Arquivo da tag: Dicas de turismo

Los Andes: quase um “centro de outlets” no Panamá

Foto: Centro los Andes (copyright Los Andes Mall)

Na Cidade do Panamá (ainda) não existe um centro de outlets como se encontra em NY, Miami ou Orlando, no entanto já está em funcionamento um novo centro comercial que tem muitas lojas de “ponta de estoque” com grandes promoções, este é o Centro Comercial Los Andes.

O centro Los Andes está localizado no bairro Los Andes, município de San Miguelito (parte da área metropolitana da Cidade do Panamá) e sempre existiu como uma área comercial, no entanto antes era uma área bastante popular, com lojas a céu aberto.

Hoje o centro se modernizou bastante gracas à chegada do metro que para bem na sua porta (melhores instalações, ar condicionado, etc)! Então, mesmo você estando hospedado na Cidade do Panamá, pode pegar o metro e em menos de 40 minutos desfrutar de umas compras a preços bem em conta…

1) Como chegar:

De metro: melhor, mais rápido e mais barato meio de transporte até Los Andes, basta pegar o metro em qualquer estacão e descer na parada “Los Andes”. O shopping fica atravessando a rua pela passarela. Se você não sabe usar o metro do Panamá, este post aqui te dá todo o serviço…

De taxi: seguramente vão te cobrar uns USD 20,00 pela corrida, e deve demorar tranquilo 1 hora pelo tráfego pesado.

2) Lojas:

Em los Andes tem de tudo: lojas de eletrônicos, de celulares, de materiais esportivos, outlet da Tommy Hilfiger, outlets multimarcas, lojas de calcados e restaurantes.

3) Cuidados Especiais:

Esta região é um local onde vivem pessoas de mais baixa renda, normalmente que ganham seu suado dinheiro e vão com esse dinheiro vivo gastar, portanto, há potencial para atrair a bandidagem, principalmente batedores de carteira. Tenha precaução normal, como se você estive no Brasil, não ostente coisas caras (joias, celulares, etc) e tente manter o “low profile”. Evite contar dinheiro na frente dos outros e fique de olho no seu cartão de crédito para evitar clonagem. A viagem de metro é muito segura, há segurança particular e policiais por todos os lados, incluso na saída/passarela para chegar em los Andes.

Cerro Ancón, a melhor vista da Cidade do Panamá.

Iniciando o ano com mais um post sobre pontos turísticos na Cidade do Panamá. Dessa vez trago para vocês um pouco do Cerro Ancón, a montanha mais alta dentro da Cidade do Panamá, um lugar bacana para ter uma vista estupenda da cidade e tirar fotos legais para seu Facebook ou Instagram.

A história do Cerro Ancón vem direto da Wikipedia:

Foto oficial desde o Cerro Ancón. Fonte> Cerro Ancón.
Foto oficial desde o Cerro Ancón. Fonte> Cerro Ancón.

O Cerro Ancón é uma elevação de 199 m localizada na Cidade do Panamá, Panamá, e faz parte de Ancón. Ele estava sob a jurisdição dos Estados Unidos como parte da Zona do Canal do Panamá, por grande parte do século XX. Embora esteja situado próximo à cidade do Panamá, não é uma área urbanizada.

Nas menores inclinações estão algumas residências que fazem parte da cidade de Balboa e o antigo Hospital Gorgas, que agora abriga o Hospital do Câncer e o Supremo Tribunal. Nas áreas mais elevadas está a antiga residência do governador da Zona do Canal, e Quarry Heights, antiga localização do Comando Sul. O nome de Heights Quarry vem da antiga pedreira que é visível a partir de um lado da colina. Cerro Ancón tem um bunker subterrâneo abandonado, que pertencia ao Comando Sul.

Dado o seu desenvolvimento limitado, este aumento se tornou uma “ilha” coberta de bosques em uma área urbana, onde algumas espécies selvagens, como preguiças, tatus, quatis e veados podem ser apreciados, pois esta área é uma área protegida.

Desde 1977, com os Tratados Torrijos-Carter, o Panamá recuperou o controle do Cerro Ancón e uma de suas primeiras ações foi içar uma bandeira no topo da colina, como um símbolo da afirmação da ex-Zona do Canal como território do Panamá.

Como subir o Cerro Ancón:

Acesso ao Cerro por carro.
Acesso ao Cerro por carro.
  • Por carro: entrando pela Calle Gorgas na entrada do bairro residencial de Ancón, basta seguir as placas até o pé da montanha. De lá há uma estrada de mão única controlada pelo guarda que deixa os carros passarem de maneira controlada (entrada de carro permitida somente até as 15h). Este caminho é legal para conhecer o antigo bairro construído pelos estadunidenses em arquitetura tropical militar, seus casarios de madeira antigo num conceito de Cidade Jardim integrada na natureza dos seus bosques, e também apreciar as grandes construcoes militares que um dia foram centros de comandos e bunkers, hoje ocupadas pelas diversas instituições do Governo do Panamá.
  • Acesso ao Cerro a pé
  • A pé: desde a Quarry Heights Road, entrando pelo Centro Cultural “Mi Pueblito Antillano” (mostra de ruas e casas de madeira com toque crioulos de telhas e barros, o famoso Museu de la Pollera, uma barbearia, uma casa rural, e outra campestre, além de restaurantes de comida típica panamenha.), é uma rota que dura de 30 a 40 minutos de subida entre o bosque seco do Cerro, ideal para desfrutar a natureza e os animais do local.

E como uma imagem vale mais do que mil palavras, vos deixo com algumas fotos tiradas por mim lá do alto do Cerro Ancón!

Fotos tiradas desde o topo do Cerro Ancón, por Anderson Alves. dopanamapromundo.wordpress.com
Fotos tiradas desde o topo do Cerro Ancón, por Anderson Alves. dopanamapromundo.wordpress.com

C5 C2 C4 C3 C6

A “estrela” do Panamá: O Canal e sua eclusa de Miraflores.

180graus do Canal

180 graus na Eclusa Miraflores: foto por Anderson Alves

Você pode conhecer nada ou quase nada do Panamá, o país, mas com certeza deve ter ouvido falar do tal “Canal do Panamá”. O engraçado é que mesmo tendo essa referência sobre o Panamá, pouca gente na verdade se dá conta da grandeza e da importância do Canal do Panamá, não só pro Panamá, mas para o mundo.

O Canal do Panamá vai muito além da eclusa de Miraflores (somente uma das três eclusas do canal). O Canal liga o oceano Pacífico (24 centímetros mais alto) ao Atlântico, e tem cerca de 80km de extensão. Em toda sua extensão existem 3 conjuntos de eclusas: (no sentido Atlântico-Pacífico) a de Gatún, a de Pedro Miguel, a de Miraflores.

Pelo Panamá passa cerca de 14% do comércio mundial, cada navio pode pagar até USD 400.000 de pedágio para cruzar o Canal (depende do tamanho e peso, sendo que o Canal funciona 24 horas por dia, os 7 dias da semana, passando uns 20 mil navios por ano…)

CanalMapa

Em 1878 a França iniciou os trabalhos de construção do Canal, mas era um desafio dantesco para aquela época, além de ter que vencer a geografia natural, surtos de febre amarela e malária mataram milhares de trabalhadores “importados”.  Após 4 anos, a iniciativa faliu.

Em 1903 o Panamá proclamou sua independência da Colômbia, e sob tutela dos Estados Unidos reiniciou-se a construção do Canal (como é hoje). A descoberta da penicilina e do método de transmissão da malária foram então importantes para combater as doenças tropicais e, em 1913, o Canal foi inaugurado, sendo que o controle da Zona do Canal era dos EUA.

Por fim, em 1999 os EUA devolveram o controle do Canal ao Panamá (no que é considerado, por muitos, sua “terceira independência”) e hoje é totalmente administrado pelos Panamenhos por meio de uma Autoridade independente do Governo Nacional.

Visita ao Canal.

Ok, são 80 km de extensão. Mas não se desespere: você não precisa passar o dia na estrada pra conhecer o Canal, pois a Eclusa de Miraflores está dentro do perímetro urbano da Cidade do Panamá e permite o acesso – com estrutura – turística.

Paga-se cerca de USD 5,00 por pessoa de entrada e você pode passar o dia vendo os navios indo e voltando…

Camera 360Canal do Panamá, antigo Fort Clayton. Foto por Anderson Alves

Dicas de visita à Eclusa de Miraflores:

– Há um restaurante no terceiro piso onde se pode ver melhor (por cima) os navios (e não somente ao nível do solo). O restaurante serve tanto Buffet de almoço como pratos a la carte. Vale a pena passar um tempo ai, mas o Buffet é caro (USD 20,00 por pessoa): prefira os pratos a la carte que saem mais em conta e eu acho mais gostoso!

– Aproveite o museu que conta a historia do Canal, tem fotos interessantes e amostras de materiais usados na construção.  No segundo piso tem uma cabine de navio que simula como è a visão da tripulação na torre de comando ao passar pelo Canal (vale pra tirar fotos).

– Se quer comprar lembranças, aproveite a lojinha, pois quase não se encontra material com referencia do Canal, especificamente, na cidade (acho que eles já enjoaram de serem ligados somente ao Canal).

– Dispense o filme que é exibido na eclusa, é material puramente comercial, toca muito de leve na historia do Canal. Você encontra material muito mais interessante na exibição do segundo andar ou até mesmo na Wikipédia.

– Se você está de carro você pode ir até a Eclusa de Pedro Miguel (a uns 7 km de distancia da de Miraflores). Não tem estrutura turística, mas o alambrado fica ao lado da eclusa, você pode ver o navio bem de perto e de graça! Pode estacionar ali mesmo (isso se você só quer somente ver o navio subindo e baixando e tirar fotos da eclusa funcionando, sem fazer questão de visitar o museu que Miraflores tem).

20120106_152514

Como chegar:

– Meio mais barato: táxi! (devem te cobrar uns USD 25,00 ida e volta)

– Meio mais turístico: ônibus turístico “hop on, hop off” que custa USD 29,00 por pessoa, mas passa por outros locais turísticos e você pode subir e descer quando e quantas vezes quiser.

– Meio mais caro: por meio de pacote com agencia de viagens.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERA