Arquivo da categoria: Dicas diversas sobre o Panamá

Hotéis para pernoite durante conexão no Panamá

Acaba se ser inaugurado o Hotel Crowne Plaza Panama Airport, sendo portanto uma nova opção de Hotel para um pernoite em Tocumen durante seu voo de conexão (caso não tenha tempo hábil de ir para a Cidade do Panamá), sendo agora 3 Hotéis próximo ao aeroporto, a saber:

mapa

Em todos estes, há transfer gratuito Aeroporto-Hotel-Aeroporto!

Boa viagem!

 

Transfer econômico entre Aeroporto-Cidade / Cidade-Aeroporto

Creio que todos que já pesquisaram sobre os taxis do aeroporto de Tocumen notaram que este meio de transporte está longe de ser o mais barato para chegar até a Cidade. No entanto, dentro da América Latina, os taxi de Tocumen ainda não são os mais caros (como o GRU-Sao Paulo, por exemplo), e é verdade , existem taxis mais baratos (como na Cidade do México ou Peru). Agora, o quee pouca gente sabe é que tem um jeito bastante econômico de chegar/sair do aeroporto de Tocumen: usando a rede de transporte público (USD 2,00 de cartão magnético + USD 0,50 por viagem)!

Calma, calma! Eu sei que você ja se imaginou “sofrendo” dentro de um ônibus  Diablo Rojo”, que sao a mais conhecida caricatura do transporte público panamense… Não se desespere! A grande maioria dos ônibus da rede metropolitana de transporte da cidade já foram mudados, saíram os antigos e perigosos “Diablo Rojo” e entraram os novos ônibus brasileiros da marcopolo, “Metrobus” (com ar condicionado), mais seguros sim, embora muitos motoristas não sejam ainda o melhor exemplo de “condução defensiva”…

Metrobus X Diablo Rojo. Diablo Rojo “no más” en la city… Fonte: el Nuevo Herald.com

Antes de tudo, há de se conhecer o critério básico para usar o Metrobus (ou o Metrô) no Panamá: eles não aceitam dinheiro em espécie, somente cartão magnético recarregável.

O cartão pode ser adquirido em vários pontos, inclusive no aeroporto de tocumen, e podem ser recarregados com dinheiro na maioria dos supermercados, shoppings, centros comerciais e nas estaçoes do metrô, e o cartão pode ser tanto utilizado no metrô quanto no metrobus…

No entanto, usar o metrobus para ir/sair do aeroporto não é para todos! Há prós e contras e é sempre bom avaliar se você tem o perfil, ou gostaria de encarar a aventura, para usar este método de transporte. Tenha em mente antes de tomar sua decisão:

  • É um ônibus público que conecta periferia ao centro da cidade, então nos horários-pico (6h-9h e 16h-19h) o ônibus provavelmente está cheio de gente indo trabalhar;
  • Diante do exposto acima, se você tem muitas malas, tomar um ônibus público pode ser mais complicado que parece;
  • Caso esteja acompanhado de pessoas com mobilidade restrita (deficientes físicos, bebês, idosos), temos que ser franco: tomar um ônibus público no Panamá vai ser um baita de um desafio!

Pessoalmente, acho que esse método de transporte casa muito com:

  • Mochileiros,
  • Casais, famílias com filhos já maiores ou pessoas “viajando leve”.

 

Mapa da Mina para fazer um bom negócio:

1) Rotas de ônibus a observar:

  • Tocumen -> Transístmica    ->Albrook: passa pela estação de metrô “San Miguelito” para quem pensa em baldear…
  • Tocumen -> vía España        -> Albrook: passa pela Via España, região hoteleira “central”
  • Tocumen ->Tumba Muerto -> Albrook: rota mais longa
  • Tocumen -> corredor Sur     ->Albrook : rota mais curta

2) Saindo do Aeroporto para Cidade

  • Antes de tudo, procure o balcão do info. do aeroporto/atendimento ao turista para saber onde comprar o cartão do Metrobus;  Gracas ao leitor Tiago, Fiz uma ampla pesquisa e resultou que não se vende mais o cartão no aeroporto (possivelmente pelo lobby dos taxistas), só recarga… O que muita gente faz é abordar algum panamense no ponto de ônibus e oferecer 2 dólares pra ele passar o cartão dele duas vezes (uma pra você)… O pessoal que pega ônibus ai já ate se acostumou com a proposta (ou seja, ele gasta 0,25 do crédito dele e recebe 1,75) é um bom negócio pra pessoa dona do cartão, e pro turista que economiza 28 dólares…
  • Vá ao piso de desembarque e use a última saída do aeroporto (onde está o Banco Nacional)
  • Caminhe 600 metros margeando a pista de saída do aeroporto passando a direita do restaurante, por um caminho quase escondido ( de calçada coberta) até a parada de ônibus;
  • Escolha uma das linhas acima…
Mapa entre aeroporto e parada do metrobus
Mapa entre aeroporto e parada do metrobus
Foto de satélite da rota a ser caminhada entre  aeroporto e parada do metrobus
Foto de satélite da rota a ser caminhada entre aeroporto e parada do metrobus

3) Saindo da Cidade para o Aeroporto

  • Antes de tudo, procure um supermercado, loja ou estação do metrô para comprar/recarregar o cartão;
  • Suba em uma das linhas acima (sentido inverso, viagem começando pelo Albrook) na parada de sua preferência, as paradas mais comuns são:
    • Estação Central Albrook (anexada ao Albrook Mall)
    • Estação em frente ao Multicentro (Hard Rock/Radisson Decápolis Hotel)
    • Estação Calle 50/Banistmo (Hotel Riu)
  • Caminhe 600m margeando a pista de saída do aeroporto (calçada coberta) da parada de ônibus até o Aeroporto;
Paradas Metrobus sentido aeroporto...
Paradas Metrobus sentido aeroporto…

Reveillon no Panamá

Uma das perguntas mais recebidas nesta época do ano tem a ver com as festas de ano novo no Panamá, afinal seria muito legal poder combinar a sua tão esperada viagem com uma celebração em terras estrangeiras.

No entanto, devo avisá-los logo de início: não espere encontrar no Panamá festas públicas pomposas, com shows e queima de fogos, seja na orla, seja em praças ou em parques.

As festas de Reveillon no Panamá são eminentemente eventos familiares ou privados, e a maioria acontece em Hotéis e Cassinos, e assim sendo, são pagas.

No entanto, programar a participação em uma festa de Reveillon no Panamá, com antecedência, é difícil pelo simples fato que nem os Panamenses nunca se programam para tal.

Em 3 anos aqui, uma coisa que notei que é os promotores destas festas começam a anunciar as festas e a vender os ingressos uns 20 dias antes da noite de 24 de Dezembro, então, a conclusão mais óbvia é que eles deixam tudo pra última hora…

Portanto, abaixo faço um pequeno guia dos locais mais comuns onde acontecem as festas.

Para o Reveillon de 2015 (e hoje já é 18 de Novembro) ainda não consegui encontrar informação de nenhuma festa, por isso você, leitor, terá que ser ativo na busca da festa que quer participar uns dias antes de viajar ou enquanto estiver aqui no Panamá.

Cidade do Panamá

  • Locais Públicos: como disse, praticamente não existem festas em locais públicas. A esperança geral é que um dia usem a Orla (que se chama Cinta Costeira) e seus bonitos espaços para promover uma festa grande como se faz no Rio, Sampa ou Brasília. No entanto, vir para o Panamá esperando que você vai ver uma festa assim é perda de tempo. Caso, mesmo assim, queira insistir, você pode tentar ir para Calçada Amador e ver a queima de fogos de artifício promovida pela comunidade chinesa.
  •  Festas Privadas: quase todos os mais importantes hotéis da cidade promovem festas que variam de USD 30,00 a 300,00 por pessoa. As festas normalmente incluem um jantar (buffet ou livre), champagne a meia-noite e a festa até umas 3 da manhã, sendo que os mais caros promovem shows ao vivo com bandas locais. Os mais tradicionais são:
  1. Hard Rock Hotel
  2. Hotel Le Meridien
  3. Trump Ocean Club Hotel
  4. Hotel Miramar Intercontinental
  5. Hotel El Panamá
  6. Hotel Crowne Plaza
  7. Hotel Sortis
  8. Hotel Sonesta
  9. Hotel Manrey
  10. Hotel Las Clementinas (Casco Viejo)
  11. Tantalo Hotel (Casco Viejo)
  12. Boates da Calle Uruguay
  13. Boate Isabella (Shopping Multiplaza)

 

Interior

  • San Blás (Caribe): não espera nenhum tipo de festa. San Blás é um local para descanso, relax e auto-inflexão.
  • Bocas del Toro (Caribe): o destino mais “jovem europeu” do Panamá, festa é o que não falta em nenhuma época do ano.
  • Playa Blanca (Pacífico): tradicional reduto de festas de fim de ano. Recomendo fechar um pacote Hotel + festa o mais rápido possível, pois é destino certo no Panamá.
    1. JW Marriott Golf & Resort
    2. Playa Blanca Resort
    3. Decameron Resort
    4. Wyndham Grand Resort
    5. Sheraton Bijao
    6. Villa Buenaventura
  • Playa Bonita (Pacífico): fica há 40km da Cidade do Panamá, está se transformando em um local de fácil acesso para as festas de final de ano e os ingressos podem acabar super rápido. Dica: feche pacote Hotel + festa.
    1. The Westin Playa Bonita
    2. Intercontinental Playa Bonita
  • Boquete (montanha): a cidade de Boquete une um local muito tradicional de aposentadoria de americanos e europeus a um destino turístico de esportes de aventura de montanha. Normalmente, as festas são em seus pequenos hotéis de charme e albergues.
    1. Finca Lérida Boutique Hotel e Fazenda de Café Gourmet
    2. Panamonte Inn & Spa
    3. The Rock Restaurant
    4. Valle Escondido Golf & Resort

Burger & Gastronomia: as melhores semanas no Panamá!

Passando para uma dica rápida para você, nobre companheiro(a) viajante, que não deixa de aproveitar as sensações gastronômicas durante sua viagem, aproveita sua estada na Cidade do Panamá para dois eventos gastronômicos muito legais:

Burger "Preñada" do Rest. Salsipuedes, Hotel Bristol.
Burger “Preñada” do Rest. Salsipuedes, Hotel Bristol.

1) Panamá Burger Week, de 1 a 10 de Junho de 2014

Uma coisa que os Panamenses aprenderem bem com os estadunidenses é a paixão pelo hamburguer (hamburguesa em espanhol). Aqui o que não faltam são hamburguerias e em quase todo restaurante existe opções de hamburger. O bom é que a maioria se trata mesmo de hamburguerias – como se diz aí no Brasil – “gourmet”, mas com um preço muito mais justo do que se cobra no Brasil! O máximo que se paga é USD 12,00 em um super burger com batatas fritas totalmente caseiras! Abaixo você encontra a lista preliminar dos restaurantes que participarão (lista a ser atualizada no site do Evento):

  • Humo
  • Lounge 858  (Hotel Bristol)
  • Ciao (Hard Rock Hotel)
  • Tauro (Hard Rock Hotel)
  • Camila
  • Onza Steakhouse (em frente ao Hotel Holiday inn Express)
  • Brickhouse (Calle Uruguay)
  • Brio Brasserie (Hotel Waldorf Astoria)
  • El Sitio del Casco (Casco Antiguo)
  • Urbanos Bar

 

Panamá Gastronomica 2013. foto por http://muchogustoperu.blogspot.com/

2) Feira Panamá Gastronômica 2014, de 29 a 31 de Agosto

Esta é uma Feira já tradicional no Panamá que traz atraçoes internacionais e é uma referência para muitos países da América Central. Ai se encontram Chefes centro-americanos renomados, restaurantes panamenses e empresas fornecedoras de gêneros alimentícios.

Acontecem várias degustaçoes e aulas ao vivo. Ano passado (2013) teve inclusive a ilustre presença do Chef Peruano Gastón Acúrio.

Entao, bom apetite! Buen provecho!

Aeroporto de Tocumen: guia de sobrevivência básica.

Voltando um pouco ao básico do básico, ajudo vocês a desbravarem um pouco o Aeroporto de Tocumen. Tá certo que o aeroporto não é lá essas coisas (de tamanho), mas existem algumas curiosidades e dicas que podem te ajudar a sobreviver um pouco ao estilo de “ser” no aeroporto. Vamos lá:

1)       Pousando:

O Aeroporto de Tocumen é servido por cerca de 28 portões de embarque, separados em 3 alas, sendo duas alas antigas (Norte e Sul) e uma nova Ala (norte), inaugurada em 2012.

aeropuerto-tocumen

2)      Conexão Internacional:

A lógica de “hub das Américas” adotada pela Copa em Tocumen é a de que, uma vez que você desembarca, não precisar passar pela imigração e reembarcar para ir ao seu novo vôo (como é nos EUA).

Aqui, você desembarca pela mesma ponte de embarque, e já sai na sala de espera do aeroporto, dentro da zona livre, e com acesso controlado. Assim, você já sai do Brasil com 2 check-ins feitos: um até o Panamá e o outro do Panamá até o seu destino final. Sua bagagem também já vai etiquetada até seu destino final.

3)      Free Shop:

Uma vez no aeroporto, há um pequeno shopping com relativa variedade de produtos para você  gastar seu rico dinheirinho. Na parte central do aeroporto (vide Mapa) ficam as maiores lojas de perfumes e eletrônicos, como:

  • La Riviera e Attenza = tradicionais “Duty Free” para perfumes, bebidas, tabaco, chocolate, oculos;
  • Lojas de malas de viagem;
  • Quiosques de celular;
  • Loja da Crocs;
  • Loja da Tommy Hilfiger;
  • Loja da Lacoste;

Nas antigas Alas Sul e Norte você encontra versões expressas (para perfumes e bebidas) das Attenza e La Riviera, além de Cafeterias (como Dunkin Dunots e o Aerobar).

Mas a melhor seleção de lojas agora se encontra na nova Ala Norte (portões 1 a 11): Loja da Sony, Revendor Apple, Quiosques de Celulares, Valentino, Carolina Herrera, Nautica, Versace, Hilfiger, Puma, National Geographic…

Como é de se esperar, os preços do aeroporto são, sim, muito mais em conta que os das lojas brasileiras. No entanto, eles tem preço um pouco mais alto que os das lojas de rua e de shopping da Cidade do Panamá (mesmo com imposto de 7% na cidade).

Por isso, se você tem uma conexão de mais de 6 horas, vale a pena ir ao Metromall para economizar mais (além da maior variedade de produtos).

20130915_060652

mapa_aeropuerto_panama

4)      Saindo do Aeroporto

Excetuando-se alguns vôos que vem de SP e RJ, a maioria dos vôos saindo Brasil que chegam ao Panamá pousam entre 6 e 9horas da manhã: junto com dezenas de outros vôos vindos de outros países. E como é de se esperar, vai sim formar uma fila grande nos guichês da imigracão.

A maioria dos vôos chegam na Ala Norte (que tem mais portões). Saindo dos corredores das duas Alas Norte (antiga e a nova) você dá de cara com as escadas para a imigração, o que automaticamente faz a pessoa descer por aí e pegar uma fila enorme.

No entanto (dica de ouro #1), pouca gente sabe, mas existe uma outra escada que leva a outro setor da imigração (sul). Este fica saindo do corredor da Ala Sul (do outro lado do corredor central), e que normalmente está vazia. Então, se você descer pelas escadas e ver que a fila está grande, dê meia-volta, atravesse o corredor central e desça pelo outro lado da imigracão que, com certeza, vai estar vazio (veja posição das escadas no Mapa acima, onde se lê “Aduanas y Migración”).

Dica #2: se você precisar de carrinho para sua bagagem, prepare notas de 1 dólar, pois ao contrário do Brasil, no Panamá os carrinhos são pagos (cerca de USD 2,00 cada). Se não tiver nota de USD 1,00, procure pelo senhor de camisa verde que fica por aí nas esteiras, ele tem notas pequenas para trocar.

TAXI: no Aeroporto do Panamá, os taxis não são esses carros pequenos ou sedãs, mas sim umas vans brancas que cabem até 12 passageiros. Um transfer individual (por casal ou por família) custa cerca de USD 30,00 até a região de Hotéis. O serviço é rápido e confiável (apesar nos taxistas acelerarem bastante).

Mas pouca gente sabe que, se quiser economizar, você pode pedir para dividir uma van com outros passageiros: aí o custo pode baixar para USD 17,00 – 12,00 por pessoa! No entanto, você vai ser conduzido para a van e vai ter que esperar um pouco outros passageiros que vão pro mesmo sentido.

Os taxis amarelinhos que rodam na cidade não são permitidos no aeroporto. Eles só podem ir para deixar passageiros na área de embarque (2º. Andar). Assim, se você quiser tentar a sorte com um desses (que normalmente cobram mais barato que os USD 30,00), terá que ir para a área de embarque e esperar que algum taxi amarelo venha deixar passageiro, e aí negociar com ele.

Dica #3: cuidado com taxistas falsos! Assim como no Brasil, existem pessoas que abordam turistas no desembarque se fazendo passar por taxistas. Nem sempre isso quer dizer que o cara quer te assaltar, mas ele pode te cobrar mais caro que um taxista credenciado. Assim, CUIDADO! Os taxistas credenciados usam camisa branca com o nome da cooperativa de taxi. Na dúvida, assim que passar da zona de Raio-X do desembarque, pegue a sua direita e vá direto pro Guichê da Cooperativa de Taxi, e peça para ser guiado até um taxi oficial. Aí no Guichê também tem a tabela de precos das corridas (lembre-se: no Panamá não há taxis com taximetro!)

aitsa09rl8

5)      Chegando ao aeroporto – Check in

O check-in da Copa é sempre um caos nas horas de pico (6 a 10 da manhã e 15 as 19h) justamente pela alta demanda de passageiros embarcando. Para driblar as filas e assegurar um check-in rápido, você pode (dica #4):

  • Usar a fila da classe Executiva, se for um membro Star Alliance GOLD;
  • Fazer check-in no Hotel, pelo site da Copa, e somente despachar a bagagem na fila de check-in online.

Atencão: diferente do Brasil, onde tudo é festa, no Panamá (e em grande parte do mundo, alías) as filas são realmente respeitadas! Se você não fez check in pela internet, eles não vão te deixar passar pela fila de despacho de bagagem, nem se esta estiver totalmente vazia! Assim, se você não for uma “prioridade” (gestante, crianca no colo, idoso ou Star Alliance GOLD/classe executiva), eles não vão te deixar você furar fila para entrar no avião: eles vão te barrar e pedir pra ir pra fila correta. Então, pessoal, vamos ficar de olhor e respeitar!

6)      Praca de Alimentação

Enquanto você espera seu vôo, você pode comer na Praca de Alimentação, que fica no Mezanino, na frente do Portão 22. A praça é relativamente pequena (para o tamanho do aeroporto), mas tem opcões variadas e com preço bastante justo.

7)      Outras Facilidades

Por fim, enquanto no Aeroporto, você pode usar Internet Wi-fi gratuitamente. Existem vários banheiros, mas prefira usar os da Ala Norte nova, pois são mais novos e bem limpos, diferentes dos das Alas velhas que tem uma demanda muito alta (chega a fazer fila em horários de pico).

Sendo passageiro frequente (Gold ou equivalente), você também pode usar as salas vips da Copa (ao lado da praca de alimentação, para Star Alliance ou Priority Pass) ou a da Ala Sul (para membros OneWorld ou Priority Pass).

Então, boa viagem!

Panamá: capital latina do Brunch

Como vocês já devem ter lido por aqui, o Panamá ficou, durante muitos anos, sob “proteção dos EUA”, que vieram, construiram o Canal, e por aqui ficaram, administrando-o. Tanto tempo assim não poderia resultar em outra coisa senão em uma grande influência na cultura diária do panamenho. É incrível o tanto de referências norte-americanas que existem no Panamá, e das mais notórias, pelo menos, são as que se relacionam com a comida.

Uma volta pelas ruas do Panama e você verá incontáveis franquias do McDonald`s, Burger King, Dunkin Dunots e KFC… As praças de alimentação de shopping são dominadas por franquias estadunidenses também.

No entanto, uma coisa legal que se adotou aqui no Panamá dos “gringos” é o costume do Brunch dominical.

Segundo a sábia Wikipedia: “Brunch é uma refeição de origem Britânica que combina o café da manhã (pequeno-almoço) (breakfast em inglês) com o almoço (lunch em inglês). É normalmente realizada aos domingosferiados ou datas comemorativas, quando toda a família se reúne entre 10 e as 14 horas (por tempo indeterminado) em torno da mesa.”

Brunch Rest. Yugo, Trump Ocean Hotel
Brunch do Restaurante Yugo/Deck/Terraza, Trump Ocean Hotel

E nos EUA o brunch é algo obrigatório para os preguiçosos dominicais. Assim que, no Panamá, quase todos os Hotéis oferecem seu menu de brunch aos domingos, normalmente começando as 11h, com preços que variam de 20 a 50 dólares.

O Brunch pode ser tanto em forma de um Buffet livre (como os mais caros, a USD 50,00 do Hard Rock ou Waldorf) ou na forma de degustação, onde se serve de 3 a 5 pratos seguidos (como o Yougo e o Las Clementinas, que custam de USD 20 a 25). Um denominador comum é que em todos você pode tomar algumas mimosas (coquetel de espumante com suco de laranja) incluídas no preço!

Assim que se você acordou mais tarde no domingo depois de uma noite de salsa, e quer comer algo reforçado depois de perder a hora do café no seu hotel, mas nao quer encarar a formalidade do almoço, aproveite para experimentar um brunch no Panamá!

Serviço: Hotéis que oferecem Brunch aos domingos

  • Restaurante Yugo (localizado no deck), Trump Ocean Club & Hotel
  • Hard Rock Hotel
  • Le Meridien
  • Waldorf Astoria
  • Intercontinental Miramar Hotel
  • Tryp Centro Hotel
  • Las Clementinas Lodge & Restaurante (Casco Viejo)
  • Tantalo Hotel (Casco Viejo)
  • Restaurante Salsipuedes, Bristol Hotel
  • Westin Resort Playa Bonita (20km da Cidade)
  • Gamboa Resort (Vila de Gamboa, 40km do Panamá)
Brunch Las Clementinas Lodge.
Brunch Las Clementinas Lodge.

Aviso aos compradores: batedores de carteira nos shoppings, cuidados básicos…

Esse não é um fato comum no Panamá, e quem é viajante de carteira, sabe que esses incidentes podem acontecer em qualquer lugar na nossa tão segura América Latina. Mas recentemente foram identificadas ao menos 5 gangues, compostas por homens e mulheres, Panamenhos e estrangeiros, praticando furtos nos centros comerciais (os famosos “batedores de carteira”):

À mercê dos batedores de carteira” Jornal La Prensa

Por isso repasso a reportagem acima (em espanhol) para os turistas-compradores que vem ao Panamá. Eu não creio que esse tipo de coisa pode acontecer no Multiplaza, mas nos shoppings como Albrook, El Dorado e Metromall isso pode acontecer sim, pois se tratam de locais grandes, melhor, imensos, com grande movimento de pessoas. Então é fácil para um bandido te furtar e desaparecer na multidão.

No mais, você que é brasileiro deve estar mais que acostumado a se cuidar para nao ser vítima de furto. E a nao ser que voce vá para Europa, em qualquer outro lugar do mundo você deve tomar cuidados básicos (eu aprendi na carne quando fui furtado em plena Av. Florida, lá em Buenos Aires). Mas nao custa nada relembrar:

  • Não deixe a carteira no bolso de trás da calca, você não faz isso no Brasil, porque vai fazer isso no Panamá?;
  • Cuidado com a bolsa: leve sempre junto ao seu corpo e nunca, nunca deixe desacompanhada. Aqui também se conhece a tática de cortar o fundo da bolsa para que os objetos caiam dela;
  • Não ande com seu passaporte original na rua. Leve uma cópia colorida legível tanto da folha de identificação quando da folha onde está o visto de entrada (a polícia pode te levar para a delegacia, para averiguação, se você andar sem documentação);
  • Muita gente vem ao Panamá para “turismo de compras”, geralmente com relativamente alto valor de dinheiro em espécie, e isso chama atenção. Por isso mantenha um “low profile”. Tente não levar todo o seu dinheiro todo junto em um único lugar e cuidado ao retirar sua carteira para não mostrar quanto de dinheiro você. Cartão VTM é sempre uma boa saída!
  • Na emoção das compras (baratas), a pessoa acaba se distraindo de tomar os cuidados básico de segurança. Fique sempre de olho nos seus pertences.
  • As pessoas costumam alugar carro no Panamá, ir ao shopping, fazer as compras e ir enchendo o carro de coisas para não andar com pacotes: evite isso! Pacotes dentro do carro é chamariz para ladrão.
  • Cuidado redobrado nas filas dos caixas das lojas e nas filas dos fast food!

Por fim: não tenha medo de vir ao Panamá! O país ainda é um dos mais seguros da América Central e, tomando os cuidados básico, não tem porque você ter uma viagem ruim!

Boa viagem!

Bem vindos! Bienvenidos!

Nada melhor que começar o Blog com um clássico post de boas vindas!

E antes de tudo já lhes peço desculpa adiantadas por duas coisinhas: pela eventualidade em misturar espanhol com português, e pelos erros de acentuação e falta de cedilha (escrever em um teclado padrão espanhol é uma exercício de paciência…).

Pois bem, meu nome é Anderson Alves, sou brasiliense e moro no Panamá. E você deve estar se perguntando o que vim fazer aqui no Panamá, certo? Bem, vim a trabalho, por um convite da organização. E como a maioria dos brasileiros, eu pouco conhecia do Panamá, a não ser sobre o canal de liga os oceanos Atlântico e Pacífico…

Mas uma coisa eu posso dizer:  o Panamá é sim um pouco injustiçado. Há mais coisas no país do que os olhos não alcançam a primeira vista. E há também umas coisas loucas que a gente não está acostumado. E há boas oportunidades, há roubadas… Há de tudo.

Por isso iniciei este blog. Não pra servir de diário da minha vida, mas pra ajudar a espalhar um pouquinho de noticias, coisas interessantes, turismo e outras informações do Panamá, pro mundo, por um expatriado, contar uns “causos” e talvez tirar algumas dúvidas.

Algumas vezes também, quem sabe, falar que outras cidades e países, mas isso deixamos pro desenrolar das próximos capítulos. Espero que todos “disfruten” da leitura e que sejam “bienvenidos todos a Panamá!”.

Anderson

Bandera de Panamá
Bandera de Panamá (Photo credit: Wikipedia)