Arquivo mensal: janeiro 2014

Noite de Open Espumante no Hotel Le Meridién

Se você está de passagem pelo Panamá durante uma quinta, uma boa pedida para comecar a noite é o Happy Hour com open espumante do Hotel Le Meridién (todas as quintas, a partir das 18h).

Você pode aproveitar também para uma janta com cardápio internacional e de ótima qualidade servido pelo seu restaurante!

Lemeridien

Lobby Le Meridién Panamá

Anúncios

Amador Causeway: para uma agradável fim de tarde…

O Amador Causeway (Calzada Amador, ou Calçada Amador – em português) pode ser o tipo de passeio mais “real”  que o turista pode ter no Panamácomo para experimentar  como os panamenhos e residentes passam seu fim de semana de distração. Por isso mesmo, esse é o tipo de passeio que é “ame-o ou odeio-o”.

O Amador é uma estrada aterrada com um calçadão de cerca de 7km (na qual foi usada a terra retirada do Canal durante sua construção) que liga as Ilhas Naos, Culebra, Perico e Flamenco. O aterro foi feito para servir de “quebra ondas” uma vez que essas ilhas estão localizadas justo na entrada Pacífico do Canal (minimizando, assim, os efeitos das ondas no tráfego de navios).

Amador Causeway, foto do início do Século XX vs. Foto Atual. Fonte: Autoridad del Canal de Panamá
Amador Causeway, foto do início do Século XX vs. Foto Atual. Fonte: Autoridad del Canal de Panamá

A ilha Naos, por exemplo, era usada como ponto de quarentena para os imigrantes doentes que chegavam ao Panamá para construir o Canal (principalmente os com “Lepra” – Hanseníase), mas que hoje alberga o Centro Smithsonian de Pesquisas Tropicais. Posteriormente, durante a II Guerra Mundial, estas ilhas foram usadas pelas forças armadas dos EUA como ponto estratégico de proteção do Canal (pois os Japoneses planejavam atacar o Canal), mas que hoje são importantes pontos turísticos da Cidade do Panamá

DSC03261  DSCF4318 DSCF4319Amador em um típico fim de domingo. Foto por Anderson AlvesAmador em um típico fim de domingo. Foto por Anderson Alves

Com a devolução do Canal aos panamenhos, iniciou-se um processo de revitalização desta região. Assim, por causa da sua localização (na saída Oeste, mas ainda dentro da Cidade do Panamá) e pelo amplo espaço, o Causeway se converteu em um ponto de encontro de maratonistas (e corredores em geral), ciclistas e famílias que querem aproveitar o fim de tarde, principalmente sábados e domingos, quando o local se enche de residentes e turistas.

Por estar justo na entrada do canal, têm-se aí uma vista muito bonita do mar e dos navios que trafegam pelo canal, passando bem devagar e bem perto. O lugar é bonito e venta bastante, o que ameniza o sol forte panamenho. Assim que parece que o dia passa mais devagar.

Foto do Biomuseu: arquitetura arrojada do Museu natural que promete ser um dos mais importantes da América Latina.
Foto do Biomuseu: arquitetura arrojada do Museu natural que promete ser um dos mais importantes da América Latina.
Mapa de Atrações do Amador Causeway. Preparado por Anderson Alves
Mapa de Atrações do Amador Causeway. Preparado por Anderson Alves

O que fazer no Amador Causeway

  • Alugar uma bicicleta (individual, de dupla ou até para 4 pessoas), triciclo ou segway elétrico para percorrer a calcada.
  • Por em dia sua corrida;
  • Aproveitar a noite de rumba (balada) da Zona Viva;
  • Visitar o Museu da Biodiversidade – Biomuseu (a partir de Fevereiro/2014);
  • Visitar o Centro Smithsonian de Pesquisas Tropicais (Ilha Naos – Smithsonian Tropical Research Institute);
  • Pegar o barco para visitar a Ilha Contadora;
  • Pegar o barco para visitar a Ilha Coiba (para a temporada de avistamento de baleias, em Julho);
  • Se hospedar em um dos Hotéis;
  • Compras no Duty Free;
  • Participar de reuniões ou festivais no Centro de Convenções;
  • Comer em um dos restaurantes ou bares da região…

Dica:

  • Prefira visitá-lo nos fins de semana, pois tem mais movimento, sendo um passeio mais agradável (nos dias de semana, vazio, muitas coisas podem estar fechadas…) e na parte da tarde, após 16h, pois o clima vai ficando mais ameno…

DSC03294 DSC03296 DSC03278Centro Smithsonian: visita agradável para adultos e crianças. Fotos por Anderson AlvesCentro Smithsonian: visita agradável para adultos e crianças. Fotos por Anderson Alves

Como chegar:

  • De táxi (por volta de USD 10,00)
  • De ônibus turístico “Hop on, Hop Off”
  • De ônibus regular, metrobus, a partir do Terminal Nacional de Albrook
  • Carro alugado

Dica de Restaurante: Leños & Carbón Gourmet

Enquanto no Amador, se bater aquela fome junto da vontade de comer um boa carne assado em carvão, seu lugar é o Restaurante Leños & Carbón. Esta é uma cadeira colombiana de carnes que sempre entrega bons cortes a preços muito justos!

Fonte: Degustapanama.com
Punta de palomilla: a picanha panamenha/colombiana. Foto por Degustapanama.com
O restaurante também serve frutos do mar e peixes. Foto por Anderson Alves
Uma parrillada bem servida! Foto por Degustapanama.com

Panamá: capital latina do Brunch

Como vocês já devem ter lido por aqui, o Panamá ficou, durante muitos anos, sob “proteção dos EUA”, que vieram, construiram o Canal, e por aqui ficaram, administrando-o. Tanto tempo assim não poderia resultar em outra coisa senão em uma grande influência na cultura diária do panamenho. É incrível o tanto de referências norte-americanas que existem no Panamá, e das mais notórias, pelo menos, são as que se relacionam com a comida.

Uma volta pelas ruas do Panama e você verá incontáveis franquias do McDonald`s, Burger King, Dunkin Dunots e KFC… As praças de alimentação de shopping são dominadas por franquias estadunidenses também.

No entanto, uma coisa legal que se adotou aqui no Panamá dos “gringos” é o costume do Brunch dominical.

Segundo a sábia Wikipedia: “Brunch é uma refeição de origem Britânica que combina o café da manhã (pequeno-almoço) (breakfast em inglês) com o almoço (lunch em inglês). É normalmente realizada aos domingosferiados ou datas comemorativas, quando toda a família se reúne entre 10 e as 14 horas (por tempo indeterminado) em torno da mesa.”

Brunch Rest. Yugo, Trump Ocean Hotel
Brunch do Restaurante Yugo/Deck/Terraza, Trump Ocean Hotel

E nos EUA o brunch é algo obrigatório para os preguiçosos dominicais. Assim que, no Panamá, quase todos os Hotéis oferecem seu menu de brunch aos domingos, normalmente começando as 11h, com preços que variam de 20 a 50 dólares.

O Brunch pode ser tanto em forma de um Buffet livre (como os mais caros, a USD 50,00 do Hard Rock ou Waldorf) ou na forma de degustação, onde se serve de 3 a 5 pratos seguidos (como o Yougo e o Las Clementinas, que custam de USD 20 a 25). Um denominador comum é que em todos você pode tomar algumas mimosas (coquetel de espumante com suco de laranja) incluídas no preço!

Assim que se você acordou mais tarde no domingo depois de uma noite de salsa, e quer comer algo reforçado depois de perder a hora do café no seu hotel, mas nao quer encarar a formalidade do almoço, aproveite para experimentar um brunch no Panamá!

Serviço: Hotéis que oferecem Brunch aos domingos

  • Restaurante Yugo (localizado no deck), Trump Ocean Club & Hotel
  • Hard Rock Hotel
  • Le Meridien
  • Waldorf Astoria
  • Intercontinental Miramar Hotel
  • Tryp Centro Hotel
  • Las Clementinas Lodge & Restaurante (Casco Viejo)
  • Tantalo Hotel (Casco Viejo)
  • Restaurante Salsipuedes, Bristol Hotel
  • Westin Resort Playa Bonita (20km da Cidade)
  • Gamboa Resort (Vila de Gamboa, 40km do Panamá)
Brunch Las Clementinas Lodge.
Brunch Las Clementinas Lodge.