“De compras” no Panamá: um guia geral…

http://saintroseudelasspring2011.files.wordpress.com/2011/06/albrook.jpg

Como os nativos dizem “de compras”, e, de verdade, o Panamá é mesmo um “hub” para compradores de toda a América Latina que não querem encarar uma viagem mais longa (ou não tem Visto) para os EUA.

“No Panamá nada se cria, tudo se importa”, des-parafraseando Lavoisier, é inegável a vocação do Panamá para a importação. Também pudera: um país relativamente pequeno, com uma população de 3,5 milhões de habitantes exprimido entre 2 oceanos e tendo que competir com gigantes industrializados como EUA, Brasil e México…

Mas o Panamá está sabendo aproveitar sua posição estratégica, virou um grande entreposto comercial para várias empresas que o usam como ponto de (re)exportação ou distribuição de produtos para toda a América Latina. Por isso mesmo, importar produtos no Panamá é muito simples e relativamente desburocratizado, caso contrário o país não sobreviveria, pois depende de caso tudo que vem que outros países: tirando algumas commodities de agricultura básica, todo o resto precisa ser importado.

Outro grande ponto positivo são as alíquotas de impostos, o que facilita bastante a vida:

  • Alimentos são isentos (0%);
  • demais itens e serviços se paga 7% de imposto (menos imposto que a gorjeta do restaurante!);
  • bebidas alcoólicas pagam 10%; e
  • cigarros e charutos, 15%.

Por isso fazer compras no Panamá não é exclusividade de Brasileiro. Conheço pessoas de várias nacionalidades latinas que, aproveitando uma conexão aqui no Panamá (PTY para simplificar), passam o dia “de compras” no Albrook Mall.

https://i1.wp.com/panamacity.travel/wp-content/uploads/2013/08/MultiplazaPacificPanama-1.jpg

Foto cortesia Multiplaza

Assim, esse é o primeiro de alguns posts que devo fazer sobre compras no PTY. Espero poder ajudar os turistas nessa nada mole vida de comprar, comprar e comprar. Por isso começo com umas dicas gerais sobre a arte da compra no PTY:

  •  O comércio é a vocação país. Existem milhares de lojas em todos os lugares pra onde se olha e isso resulta numa coisa impensável pros shoppings brasileiros: ter a mesma loja em diferentes alas do mesmo shopping!
  •  O shopping no Panamá é democrático. Lógico que existem shoppings mais bonitos, com piso de granito, enquanto outros tem piso de cerâmica. Mas são frequentados pelo mesmo tipo de gente, e os aceitam numa boa.
  •  Apesar de ser banhada pelo Oceano Pacífico para a Cidade do Panamá “shopping é praia” – tal qual em São Paulo para os Paulistanos. Sábado e domingo são os dias oficiais de visita familiar ao shopping. É como luta livre achar uma mesa na praça de alimentação na maioria dos shoppings entre 12 e 14h nestes dias.
  •  No Panamá os salários não são pagos mensalmente, mas sim quinzenalmente. Portanto perto do dia 15 e do dia 30 de cada mês as ruas ficam intransitáveis, quilômetros de congestionamento pois todo mundo vai pro shopping ou pras lojas de ruas gastar seu salário (ou pagar as contas). Acho que nem o Dalai Lama teria paciência de ir ao supermercado no dia 15 ou 16 pra comprar um chá.
  •  Da mesma forma, o 13º salário é pago em 3 parcelas, ao longo do ano… Nem preciso dizer o que acontece nessas ocasiões. Assim, aproveitando o pagamento do 13º, as Lojas e shopping usualmente fazem 4 “grandes promoções” durante o ano. Por isso, se você pensa em vir ao Panamá pra fazer compras, os períodos abaixo são os melhores pra pegar as promoções: (as datas exatas podem sofrer alterações)
  1. Entre 15 de marco e 15 de abril.
  2. Entre 15 de julho e 15 de agosto.
  3. Entre 15 de novembro e o Natal.
  4. E logo após a virada do ano .
  •  Como o PTY não produz quase nada, só importa, aqui quase não existem outlets como existem em Miami ou Nova Iorque. Por isso aqui sempre se encontra peças de coleção atual. Os poucos outlets que existem normalmente vendem mercadorias encalhadas e geralmente em tamanhos não muito comerciais.
  •  Ainda em comparação com os EUA, principalmente Miami, aqui os preços são ligeiramente mais altos, entre 15% (eletrônicos) até 25% (roupas) de diferença. Mas também isso não é regra, pois você pode encontrar também produtos com o mesmo preço. O que não se pode comparar é preços de outlet. Outlet nos EUA é imbatível.
  •  Código de barras (e leitor de código de barras) aqui é lenda urbana. Sim, ele existe e você pode vê-lo na etiqueta, ma ele não te quase nenhuma utilidade (fora no supermercado) pois em todas as lojas os/as caixas precisam digitar o código ou o preço manualmente pra registrar a venda. Por isso sempre verifique se estão digitando o produto/preço certo!
  •  Cartão com chip e senha aqui estão chegando somente agora. 90% das lojas e restaurantes usam máquina que lê somente a banda magnética do cartão. Até hoje somente vi uma loja com maquina sem fio. Por isso, principalmente nos restaurantes, se for pagar com cartão de credito fique de olho nele, de preferência, acompanhe até o caixa para evitar clonagem.
  •  Normalmente o VTM (Visa Travel Money) é bem aceito aqui. Você só não vai conseguir usar ele nas lojas de produtos esportivos, pois o sistema deles é automatizado: só libera o pagamentos e informar o nome do dono do cartão. Como VTM não trás o nome do cartão, aí não tem negócio.
  •  Não existe venda parcelada no Panamá. Tudo é pago a vista. Por isso se você pedir para pagar “em cuotas” vai ser via financiamento do rotativo no cartão com o juros abusivo que você conhece bem ai no Brasil.
  •  Como há produtos de todo mundo aqui, conheça a numeração equivalente ao seu tamanho do Brasil (P-M-G) aos números dos EUA e Europa (32-34-36 etc.), principalmente para os tênis, isso vai facilitar muito sua vida.
  •  Os shoppings aqui funcionam de 10 as 19h (algumas lojas ate as 20h) de segunda a sábado. E aos domingos de 10h as 18/19h). Só se fica aberta até as 22/23h no Natal devido a quantidade de pessoas no shopping.
  • Evite as duas primeiras semanas de setembro, pois há feriados judeus e a grande maioria das lojas vai estar fechada em respeito a estes feriados.

 

Escolhendo como ir as compras em Conexão 

  • Em uma conexão de 6 horas ou menos (líquidas), melhor fazer compras no Duty Free do aeroporto. PS: em dias de semana, estenda este horário para até 10 horas líquidas (ou seja, diminuindo-se os tempos de saída da imigração, transporte de ida e volta e re-entrada no aeroporto
  • Em uma conexão de mais de 6 horas (líquidas), vale a pena sair do aeroporto e ir fazer compras na Cidade. Mas ATENÇÃO: se sua conexão for durante um dia de semana, pense bem e considere ficar um dia na Cidade, pois o transito é caótico e mesmo com 10 horas de tempo, isso pode não ser suficiente.
  • Conheça os shoppings da Cidade do Panamá antes de decidir onde comprar, nos seguintes posts:
  1. Metromall (incluindo Los Pueblos) – melhor opção caso tenha conexão curta.
  2. Albrook Mall
  3. Multicentro
  4. Multiplaza

https://i2.wp.com/www.informativoli.com.br/home/tivolitur/public_html/portalnoticias/wp-content/uploads/2011/12/shopping-multicentro-panama.jpg

Por fim, muitos brasileiros se frustram vindo ao Panamá porque não conseguem aproveitar ao máximo as oportunidades que aqui existem. Não estou dizendo que é o melhor lugar no mundo e que via de regra você vai ter uma viagem sempre agradável e a melhor experiência de tudo…

Pelo contrário, em geral o jeito de ser do Panamenho pode parecer meio grosso pra gente, principalmente no setor de serviços (especificamente os garçons). Mas a coisa pode se complicar muito pro falta de conhecimento do idioma espanhol e principalmente por causa de expressões idiomáticas que podem causar muita confusão…

Um exemplo, outro dia estava numa loja e tinha uma brasileira querendo ajuda da vendedora, e a brasileira insistia em chamá-la de “moça”, mas a moça não se dava conta que era com ela e simplesmente não atendeu a brasileira… O que acontece é que “moço” em espanhol é “mozo” que em alguns países se usa pra chamar o garçom muito coloquialmente e em outros países pode ter conotação sexual (prostituta ou gigolô). Por isso a brasileira saiu com raiva da loja, mas na verdade tudo era nada mais que um equívoco. Por isso abaixo vão algumas dicas pra facilitar sua vida enquanto no PTY:

  •  A palavra “shopping” que usamos no Brasil para falar do local, aqui é a ação (verbo) de comprar;
  •  Shopping (o local onde se faz a compra) se diz “Mall” ou “Centro Comercial”.
  •  Não chame a vendedora ou o garçom de “moço”, mas sim de “jovem”.
  •  Também não os chame de “chico” como os Argentinos ou Uruguaios falam, pois pega mal.
  •  Aliás, “jovem” é a maneira educada de chamar qualquer pessoa que você não conheça, tendo esta pessoa 20 ou 50 anos. “Senhor/Senhora” é usado para pessoas idosas.
  •  Em espanhol a palavra “propina” significa “gorjeta”. Por isso não se assuste se o garçom ou o motorista te pedirem “la propina”.
  •  Se quer pagar em cartão, diga “tarjeta”. Se quer pagar em dinheiro, diga “efectivo”;
  •  A senha do cartão é o “pin” (caso necessite pagar em débito); e
  • Em caso de serviços, restaurantes, a gorjeta (propina) não vem adicionada na conta e é costume dar entre 10 a 15% de gorjeta se você foi bem atendido.
  • Os principais shoppings da cidade tem App. para smartphones que são uma “mão na roda” para achar promoções e se localizar dentro do shopping.

Principais centros comerciais:

  • Albrook Mall: shopping, o maior da Cidade;
  • Multiplaza Mall: shopping, o mais “chique”;
  • Multicentro Mall: shopping, o mais vazio;
  • El Dorado Mall: shopping, para celulares e eletrônicos;
  • Metromall: shopping, o mais próximo do Aeroporto (7km);
  • Los Pueblos: centro comercial aberto, onde se misturam outlets, lojas de departamento e produtos falsos;
  • Via España: comércio de rua tradicional;
  • Casco Antíguo: para artesanatos.
Anúncios

24 comentários sobre ““De compras” no Panamá: um guia geral…

  1. Olá,
    estive em Panama City em fev/2013 e confesso que adorei o País. Minha mulher não gostou muito mas cada um com seu gosto. Enquanto aos Panamenhos, achei eles bem educados! Digamos, bem superiores a alguns lugares do Brasil e do próprio EUA (Miami, por exemplo). Tenho até um “causo” para contar: Eu e minha esposa pegamos um ônibus para ir ao Allbrook Mall (estavámos hospedados no Riu Plaza), porém, ao embarcar, tomamos um susto, pois não aceitavam dinheiro, apenas o cartão.
    E na mesma hora o motorista pediu para alguem passar o cartão e um senhorzinho agiu, prontamente, e pagou nossas passagens. Quando quis reembolsa-las, o Senhor recusou-se a aceitar.
    Então, digo que minha experiência em Panama City foi excelente, não tendo nada a reclamar das pessoas, e do próprio País (talvez o trânsito meio ruim (nada pior do que os que temos no Brasil – a cidade estava parecendo um canteiro com várias obras espalhadas)
    É um país que, se um dia tiver uma oportunidade, passo mais alguns dias!

  2. Anderson, muito bacana o blog, obrigado por compartilhar todas essas informações.
    Deixa eu te perguntar uma coisa. Em janeiro vou para Aruba e na volta faço uma escala de 4 horas no Panamá. Quero comprar um PlayStation4 aí. Eu encontro o PS4 no free shop? Se não, com esse curto espaço de tempo, eu consigo sair do aeroporto e comprar, se já tiver um lugar específico?
    O que vc poderia recomendar?
    Obrigado!

    1. Galera que está em busca de um PS4!
      Fui para Punta Cana e lá não vale a pena (PS4 + 1 controle=U$850)
      Duty Free do Panama: têm várias lojas de eletrônicos, bem como a Sony, que, no entanto, não era a mais em conta. Na loja em frente a saída do desembarque: PS4 + 1 controle + 1 jogo=U$599.
      Fique tranquilo ao viajar, lá tem PS4 a rodo, bem como seus jogos, apesar de ainda serem poucos… ouvimos boatos em Punta Cana que o Duty Free do Panamá havia aumentado os preços, mas descobrimos que era tudo balela.
      Fomos ao duty free em 17/02/2014.
      *OBS: Apesar da pouca diferença de preços, o duty free de Punta Cana têm perfumes mais em conta (Loja Duty Free das Americas).

      1. Boa Tarde Eduardo,
        Com esse valor do PS4 que vc postou em fevereiro/2014, vc comprou? Se por acaso comprou, a alfandega aqui no Brasil lhe taxou? Já que passou da cota dos $500..?
        Estou indo para Punta Cana e na volta pretendo comprar um PS4.
        Abraços

        Diego

  3. Tenho a mesma duvida, estou indo pela primeira vez. vou ficar 6 horas no aeroporto. Queria comprar PS4, procurei nos sites dos freeshops como : La Riviera, Atenza e Dufry, mas não encontrei. Mas então irei encontrar na loja da sony?? Fiquei sabendo que em MIAMI esta 400 dollar.

      1. Oi Anderson esse valor de $ 459,00 q vc viu foi na duty free em foi no Panamá???
        Viajo pra lá em julho e estou querendo um ps4 tbm!

  4. Olá Anderson,
    Terei uma escala de 14h no panamá, chegando às 17h. Estou em dúvida se fico no Riande Aeropuerto e faço compras no freeshop do aeroporto, ou se me hospedo no Courtyard Metromall para aproveitar as compras nele, isso considerando o horário de chegada do vôo (17h – mais imigração, etc) e o horário de funcionamento dos “shoppings”, o que você me recomenda? desde já obrigado e parabéns pelo blog

  5. Ola Anderson, Gostaria de saber qual é o melhor lugar pra compras Panamá ou Paraguai ? Quero fazer uma viajem de carro de Vitoria ES e penso ir até o Panamá. Pra entrar no Panamá precisa de passaporte ? Obrigado

  6. Ola ,tudo bem!
    Bom gostaria de tirar umas duvidas se possível!Tenho viajado para China e faço compras la ,mas recentemente comecei a ter curiosidade de conhecer Panamá para fazer o mesmo..pois é um Pais mais perto e menos cansativo..vc sabe me informar se vale a pena conhecer Panamá?

  7. no Panama eu acho hugo boss,burberry,jhon jhon,ray ban,penguim,invicta (relogio), e perfumes importados com o preco bom para revender? e outra compensa ir ao Panama comprar para revender aqui no Brasil? dar com o lucro para compesas as despesas da viagem ? =)

  8. Olá Anderson!
    Primeiro quero agradecer por todas as dicas valiosas que encontrei aqui no seu site.
    E gostaria de perguntar se você indica fazer compras em cartão de crédito ou acha melhor levar os valores das compras em espécie. Pretendemos, a princípio, ir apenas no albrook e no aeroporto.
    Meu cartão é internacional e pretendo fazer as compras apenas em uma vez.
    Obrigada
    Carine

  9. Oi Anderson, boa tarde! Tenho muito interesse em conhecer Panamá, mais ainda para comprar. Em relação à compras, quais os limites que nos brasileiros temos para trazer mercadoria para o Brasil? Contato que seja para uso pessoal pode comprar a vontade ou ainda assim é limitado, tem problemas com a fiscalização ao retornar?

  10. Olá Anderson.
    Primeiramente gostaria de parabenizá-lo pelo site.
    Gostaria de algumas dicas de lojas para comprar um notebook no Panamá. Um conhecido irá em um congresso na próxima semana e terá um dia livre só para compras… Gostaria de saber se é fácil encontra notes da HP e Dell e quais os melhores locais para comprar.
    Agradeço pela colaboração!
    Abs

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s