Do Panamá pro Mundo

Impressões de um brasileiro, no Panamá, sobre o Panamá e o mundo

Panamá Viejo: o lado “esquecido” da Cidade

20120105_162216

Hoje vou falar para vocês de um lugar um pouco “esquecido” da Cidade do Panamá, não só pelos residentes, mas também pelos turistas da cidade: o Panamá Viejo (ou ruínas do Panamá “la Vieja”).

Mas atenção, a primeira dica é não confundir Panamá Viejo com o Casco Viejo. O Panamá Viejo é o local onde se iniciou a Cidade do Panamá. Neste sítio arqueológico reconhecido pela UNESCO, foi onde se deu o primeiro assentamento do Panamá, no ano de 1519. Os espanhóis usavam-no de base para explorar a costa do Pacífico (eles chegavam pelo Atlântico (mar do Caribe), atracavam, faziam a travessia de 80km entre os dois oceanos por terra, e continuavam viagem pelo Pacífico para abastecer as colônias e para transportar riquezas de volta para a Europa).

20120105_164518

Via de entrada da Igreja Matriz, Panamá Viejo. Foto por Anderson Alves

Cá pra nós, a cidade antiga do Panamá sempre foi um pouco “pé frio”. Contam os historiadores que em 1621 ela foi parcialmente destruída por um terremoto. Em 1644 houve um incêndio que provocou muitos danos, mas a coisa “pegou fogo” mesmo (com o perdão do trocadilho) em 1671 quando o famoso pirata Henry Morgan incendiou e destruiu toda a cidade, e que basicamente se reduziu as ruínas que se pode ver hoje.

Assim, a população foi movida para a pequena península que se situa perto da entrada do canal, onde foi construida (e fortificada) uma nova cidade, para evitar ataques de piratas. Essa é a que hoje se chama de “Casco Viejo” ou “Casco Antíguo” (mas que é assunto para outro post).

Eu particularmente gosto muito de história, por isso acho o Panamá Viejo um local interessante. Mas há quem não goste, mesmo assim, poderia enumerar outros motivos para a visita – ou não.

O principal fator para uma “não visita” é o tempo: se você tem pouco tempo no Panamá e uma das suas prioridades é compras, então talvez melhor escolher outro ponto turístico, pois o Panamá Viejo fica na direção oposta aos shoppings. da mesma forma, se você gosta de comprar ao menos um artesanato, seu lugar não é o Panamá Viejo.

Localizacao do Panamá Viejo, há uns 7 km do shopping mais próximo (Multiplaza).

Localização do Panamá Viejo, há uns 7 km do shopping mais próximo (Multiplaza).

Agora, vale a pena visitar o local se:

  • Você gosta de história e cultura: é interessante imaginar como a cidade era na época, e como as pessoas viviam sem as comodidades de internet sem fio e fast food de hoje.
  • Se você gosta de caminhar, e de paz: pois é um lugar grande, aberto e verde, tranquilo, em frente a um manguezal, onde você pode caminhar e se desconectar um pouco.
  • Se você gosta de fotografia, pois as ruínas, o verde a e luz do lugar (sem arranha-céus ao redor) proporcionam ótimas condições para você exercer seus dons fotográficos, seja com sua Nikkon D5 ou com seu Iphone munido de filtros do Instagram.

Serviço: Como chegar

  • De taxi: saindo das areas hoteleiras nao deve ficar mais que 8 dolares ida e volta por pessoa, ou 20 dolares um carro fechado. recomendo acertar com o taxista para ele te esperar, pois na area nao passam muitos taxis, principalmente nos fins de semana;
  • Ônibus “Hop on Hop Off”: em média USD 29,00 por pessoa, sendo que você pode descer em outros pontos turísticos várias vezes;
  • De excursão (pacote fechado com agencia de viagens): como eu chamo “método fast food”, você chega com um monte de turista, o guia te explica os fatos históricos principais e te leva em 2 pontos de maior interesse: a Igreja Matriz e o Convento, todo mundo tira foto de todo mundo e 20 minutos depois, já estão de volta ao ônibus. Bom para quem tem pouco tempo e quer praticidade;
  • De carro alugado: pegue a Calle 50 ou a Via Israel até o final (no sentido “Corredor Sur”, mas não entre no Corredor!) e tome a esquerda na Via Cincuentenário até chegar nas ruínas, que estarão à sua direita.

Serviço: Como visitar

  • Paga-se USD 3,00 por pessoa para entrar;
  • Não existem guias turísticos no local para acompanhamento, então ou pesquisa sobre a história do lugar antes, ou desça até o lado oposto da entrada (caminhada de 10 minutos) e comece a visita pelo Centro de Visitantes depois suba para as ruínas de novo, na direção do estacionamento.
  • Leve repelente de mosquitos;
  • Chegue cedo, a entrada fecha as 16h.
  • Leve água, não existem vendedores no local.
  • A torre da catedral (igreja matriz) proporciona boa visão da cidade para tirar fotos.
  • Não saia da área das ruínas em direção ao bairro residencial, pois não é um local, digamos, muito acostumado com turistas…
Átrio do antigo convento, Panamá Viejo. Efeito com app Camera 360 via Samsung SII. Por Anderson Alves

Átrio do antigo convento, Panamá Viejo. Efeito com app Camera 360 via Samsung SII. Por Anderson Alves

Subterrâneo da cadeia, Panamá Viejo. Efeito com app Camera 360 via Samsung SII. Por Anderson Alves

Subterrâneo da cadeia, Panamá Viejo. Efeito com app Camera 360 via Samsung SII. Por Anderson Alves

Uma das antigas avenidas da cidade, Panamá Viejo. Efeito com app Camera 360 via Samsung SII. Por Anderson Alves

Uma das antigas avenidas da cidade, Panamá Viejo. Efeito com app Camera 360 via Samsung SII. Por Anderson Alves

20120105_163411 20120105_163339

Fotos a partir da torre da Igreja, vista da Cidade do Panamá. Por Anderson Alves

Fotos a partir da torre da Igreja, vista da Cidade do Panamá. Por Anderson Alves

About these ads

7 comentários em “Panamá Viejo: o lado “esquecido” da Cidade

  1. Giovana
    3 de setembro de 2013

    Adorei a dica, na próxima ida ao Panamá vou visitar com certeza! Estive somente no Casco Viejo, e anda bem que você avisou que não é amesma coisa rsss.

  2. Sill Scaroni
    3 de setembro de 2013

    Olá! Muito interessante o teu blog. Gostaria de conhecer o Panamá, principalmente a região aonde vivem os Kuna! Você possui alguma dica? Trabalha com turismo?

    • Anderson Alves
      4 de setembro de 2013

      Muito obrigado, Sill! Sim, tenho info da San Blás sim, creio que próxima segunda consigo terminar de reunir material e fazer um post sobre isso. Abraço.

  3. Anna
    11 de setembro de 2013

    E digo: muito repelente!! Essencial! Fui conhecer as ruínas em um dia que estava chovendo e pensei, ah, nem vai ter mosquitos, ta chovendo…. fui “atacada cruelmente” e quase devorada viva… rsrsrsr… mas a visita valeu muito a pena, imaginar como era a cidade antigamente, a casa do bispo, aquele monte de poços para captação de água… muito, muito legal!
    Recomendo a cidade do Panamá para todo mundo!

  4. cintia
    22 de setembro de 2013

    Anderson! que bom ter um blog só sobre o Panamá!
    Vou ficar no Panamá 03 dias em fevereiro 2014, no retorno da lua de mel.
    Vc acha melhor nós nos hospedarmos no Casco Viejo ou no hotel novo do lado do Albrook Mall?
    Outras dúvidas, se não for abusar demais da sua boa vontade:
    - Onde compramos artesanato bacana na cidade? O que há de artesanato típico do Panamá?
    - O panamá tem alguma iguaria culinária que não devemos deixar de provar?

    Obrigada, e abração!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado em 3 de setembro de 2013 por em Curiosidades do Panamá, Tenho que ver no Panamá, Turismo no Panamá.

Arquivos

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 333 outros seguidores

Turiscópio

Pensando o turismo

Saíporaí

Viagens Independentes

Pé nas nuvens...

Eu só vivo a minha essência quando estou ou com a cabeça ou com o pé nas nuvens!

Blog Terminal de Embarque - Dicas de viagem por Juliana Comparin

Dicas de viagem e de destinos no Brasil e no mundo

Rachel's Table

Pull Up a Chair

O Descobrimento da América +

Relatos de viagens pelo nosso continente ( e outros também)

Wazari

Viajando Mundo Afora

Turista Ocasional

um mundo de experiencias a descobrir

Miss Check-in

VIAJANDO: MICOS, TÓPICOS e OUTRAS DICAS.

Cinema, teatro, comilança e VIAGENS, claro!

A bordo do mundo!

Mochilão pela América Latina. Estudo em Barcelona. Tripulante em navios de cruzeiro. Intercâmbio França. Viagem pela Europa. O que acontece quando alguém resolve largar tudo em busca de seus sonhos, se aventurando pelo mundo? E quando se volta para o lugar de origem mas já não se é a mesma pessoa?

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 333 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: